Voltar para o Blog

Entendendo o H1N1

A gripe H1N1 ou Influenza A, é provocada pelo vírus H1N1, um subtipo do Influenzavírus do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína.

A Influenza  A ocorre o ano todo, porém é mais comum nos meses de outono e inverno quando as temperaturas caem.

Seu período de incubação varia de 3 á 5 dias e o momento de maior transmissibilidade ocorre principalmente 24 horas antes do início dos sintomas e dura até 3 dias após o final da febre.

É importante ficar atento para os principais sinais e sintomas:

  • Febre alta (acima de 38º C);
  • Calafrios;
  • Mal-estar;
  • Cefaleia (dor de cabeça), mialgia (dor muscular), artralgia (dor nas articulações), rinorreia (secreção nasal aumentada);
  • Dor de garganta, tosse seca.

Sintomas que ainda podem estar presentes: Diarreia, vômito, rouquidão, hiperemia conjuntival (olhos avermelhados).

A melhor maneira de se prevenir contra a doença é vacinar-se anualmente (a vacina é feita com vírus da doença inativo e fracionado).

Atualmente, a vacinação na rede pública de saúde é indicada para indivíduos com 60 anos ou mais, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, povos indígenas, crianças com idade de 6 meses á menores de 5 anos, profissionais da saúde, pessoas portadoras de doenças crônicas, gestantes e puérperas.

Para proteger-se contra a infecção ou evitar a transmissão do vírus o Center Disease Control (CDC) recomenda:

  • Lavar frequentemente as mãos com bastante água e sabão ou desinfetar com produtos à base de álcool;
  • Jogar fora os lenços descartáveis usados para cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;
  • Evitar aglomerações e o contato com pessoas doentes;
  • Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;
  • Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal;

É de extrema importância evitar a automedicação, na presença dos sintomas citados acima procure atendimento médico!

Fonte:
www.saude.gov.br/bvs
www.cdc.gov

Gostou? Então ajude a compartilhar!

Tags:

Você também pode se interessar por